Para você saber....

Meu nome é saphira, moro no brasil SC, e sou blogueira a mais de 3 anos, curto sim jrock mais não discrimino nenhum estilo musical.
Aqui eu procuro mostrar um pouquinho de tudo que gosto e respeito.
Espero que gostem.....


terça-feira, 5 de novembro de 2013

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Cristã conta como foi a perseguição que sofreu na Coreia do Norte

Hye aprendeu sobre Kim Il-Sung, o “Grande Líder” da Coreia do Norte, na escola e sobre Deus em casa. Ela passou sua infância brincando do lado de fora da residência, enquanto os adultos realizavam encontros cristãos absolutamente secretos do lado de dentro. Sua avó era a líder do grupo de irmãos. Mesmo sendo criança, Hye tinha uma missão muito importante
Por Portas Abertas
Sempre quando alguém se aproximava do portão de sua casa, a pequena Hye corria o mais rápido possível para avisar aos seus pais que o culto deveria ser interrompido. Esse foi o maior propósito de sua vida durante muitos anos, até a polícia secreta prender o seu pai.
Tudo aconteceu em 1994, quando Kim Il-Sung, o “Grande Líder” morreu e a Coreia do Norte estava de luto (hoje, 15 de abril, comemora-se o 101º aniversário dele). Hye deixou sua casa por algumas horas sem saber que não tornaria ver seu pai novamente. Oficiais da Agência de Segurança Nacional invadiram a casa de sua família durante um culto e levaram seu pai preso.
Quando Hye chegou em casa, ficou esperando seu pai abrir o portão. Ela era a caçula de seus irmãos, sempre foi tratada com todo o cuidado. Seu pai a recebia com um abraço apertado todas as vezes que ela voltava da escola. Mas dessa vez, ele não estava lá. Hye procurou por ele em seu quarto, mas também não estava lá. Foi então que ela percebeu que o seu maior medo havia se tornado realidade: seu pai fora preso pelo governo da Coreia do Norte.
Hye ficou inconsolável, arrasada! Será que ela poderia culpar a Deus pela tragédia que havia acometido sua família? Mesmo em meio à dor, ela não pensava dessa forma. Na verdade, nem houve tempo para isso. Apenas duas semanas depois, a avó de Hye – sua grande heroína na fé – faleceu.
Vovó havia lhe ensinado tantas coisas sobre o relacionamento com Deus. Apesar de viverem dias difíceis, sua avó sempre lhe dizia para confiar no Senhor Jesus. Hye conta sob quais circunstâncias aprendeu a admirá-la ainda mais: “Sabíamos que as mesmas pessoas que haviam prendido o meu pai estavam vindo atrás de nós. Então, teríamos de queimar nossa Bíblia”.
Apesar de seu grande apego àquele livro, a avó acalmou a todos, mas fez com que a família prometesse algo que marcou a vida de Hye para sempre: “Prometam-me que vocês irão perseverar firmes na fé”.
Quando as chamas devoraram as páginas da Bíblia, vovó chorou intensamente, fechou os olhos e partiu para morar no céu. “Todos nós morreremos um dia. Talvez nós, cristãos, morramos um pouco mais cedo do que os outros porque o céu espera por nós!”, dizia a senhorinha que tanto inspirou a vida cristã de Hye.
Com a Bíblia de seu pai confiscada e a de sua avó, queimada, não havia mais a Palavra de Deus na casa, exceto pelo que eles haviam decorado.
“Desesperadamente, minha irmã escreveu em um papel tudo o que lembrava e guardou em um lugar secreto. Ela lia sempre que estava passando por momentos difíceis. Acontece que, aqui na Coreia do Norte, praticamente todos os momentos são difíceis. Ainda mais se você é cristão”, relembra Hye.
A sobrevivência de cada dia
O medo de ser preso como o pai assombrou a família de Hye por muito tempo. “O som mais assustador que já ouvi foi o de carros no meio da noite”, confessou ela. Quase não havia carros na região onde moravam. Por isso, todas as vezes que ouviam um veículo passando, pensavam que aqueles policiais iriam buscá-los também. “Na manhã seguinte, as pessoas olhavam pelas janelas de outras casas para ver se alguma família estava faltando. Estávamos sempre preparados para deixar nosso lar”.
Hye viveu nessa situação vulnerável e instável por mais de dez anos até que conseguiu atravessar a fronteira da Coreia do Norte com a China. Tempos depois conseguiu chegar à Coreia do Sul, onde vive hoje. Tempos depois, sua mãe fez o mesmo trajeto. Assim que ambas foram reconhecidas como refugiadas, elas se juntaram ao grande número de cristãos norte-coreanos que imigraram por conta da perseguição e opressão.
Refugiados, como Hye, não entendem como as coisas podem ser mantidas como são hoje: “O governo ignora a liberdade em todos os âmbtos, o nível dos direitos humanos é de zero. Não pode se praticar nenhuma religião. O líder da Coreia do Norte tem de ser adorado como deus, e isso não vai mudar, a menos que o regime entre em colapso”, disse um deles. Leia mais em “Não há qualquer liberdade religiosa na Coreia do Norte”.

Perseguição aos cristãos: Por que a Coreia do Norte é o número um?


Seria necessário criar uma nova linguagem para traduzir em palavras as crueldades do regime norte-coreano. Em nenhum outro país a perseguição aos cristãos é tão severa. Dezenas de milhares de pessoas vivem e (no final das contas) morrem em campos de concentração. Mesmo a posse de uma Bíblia é motivo suficiente para ser morto ou preso junto com sua família para o resto de sua vida. Por que cerca de 400.000 cristãos são caçados como animais?
Imagine um país onde o Estado decide onde você mora, que profissão escolher, qual esporte você pratica, o alimento que você come e se você come. Imagine um país sem nenhuma cor na roupa das pessoas e nas edificações, exceto para as imagens de propaganda que decoram apartamentos de concreto, casas e monumentos. Imagine um país onde o Grande Líder foi morto há 16 anos, mas ainda é presidente e seus seguidores famintos devem adorá-lo como um deus. Esta é a realidade sombria da Coreia do Norte.
Este país comunista ocupa o primeiro lugar na Classificação de países por perseguição 2011 da Portas Abertas. Ele é o primeiro há nove anos. Por décadas, ninguém sabia exatamente como a Igreja estava depois da Guerra da Coreia. Nos anos noventa, a Portas Abertas encontrou uma maneira de manter contato com os cristãos clandestinos e descobriu que a Igreja estava muito viva. Mas também estava  ferida, sangrando. Cooperadores da Portas Abertas esclareceram os planos extraordinários que o Estado fazia para caçar, capturar e até matar os cristãos.


fonte>http://noticias.gospelprime.com.br/perseguicao-aos-cristaos-por-que-a-coreia-do-norte-e-o-numero-um/

sábado, 20 de julho de 2013

roupas para animais

Muito lindo muito fofo, esses dia eu estava de bobeira vendo tv, quando passou uma reportagem de um japonês que fazia roupas para os gatinhos de crochê. Se vc n achou nada de mais da uma olhada:

OBs: que gatinho mais fofo

        Pronta nosso assunto de hj e roupas para animais. Muitos animais sentem frio e nada melhor do que vc colocar uma roupinha neles, alem de ficar super fofos deixam eles bem quentinhos (lembrando que dependendo da roupa pode incomodar seu animal).
 veja as fotos:
cães:








Gatos:























quinta-feira, 18 de julho de 2013

moda pra rockeiros..

Bem  como sempre a moda sempre esta mudando e voltando o que era brega ontem pode se torna moda manha, é isso que aconteceu. Atualmente o que esta em alta é o coro e as famosas tachinha.
               Vocés ja devem tem notado bem, sabe aquele estilo rockeira moderna.
 

obs; caveiras também voltaram a moda


sexta-feira, 1 de março de 2013

simplesmente coisas

Foto











Cão é estrangulado por funcionário da carrocinha



Um cão foi estrangulado por um agente da ‘carrocinha’ que tentava capturá-lo e entregá-lo a um abrigo. É o que mostra uma filmagem, que tem servido como prova de acusação ao processo de maus-tratos contra animais apresentado à Procuradoria da República de Catanzaro, na Calábria, pelo presidente da Associação Italiana de Defesa Animal e Ambiental (AIDAA), Lorenzo Croce. As informações são do jornal Corriere Della Sera.


O fato relatado na denúncia aconteceu na capital calabresa há alguns dias. “A filmagem mostra algo absolutamente vergonhoso. A denúncia que chegou à AIDAA foi posteriormente enviada ao nosso serviço de informação online de crimes hediondos. Pedimos clareza e justiça e que quem cometeu esta maldade pague”, disse Croce.


O vídeo foi feito com um telefone celular e divulgado no YouTube. Na denúncia, o presidente da AIDAA pede que o responsável pelo estrangulamento público do cão seja enquadrado nos termos da lei, bem como esclarecer eventuais responsabilidades dos superiores do agente.


O vídeo pode ser assistido aqui (alerta: imagens fortes de violência):









fonte:http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/cao-e-estrangulado-por-funcionario-da-carrocinha/#.UTCWV6Kcd8o

Fotógrafo brasileiro que luta pelos animais na Espanha pode ser preso









O fotógrafo brasileiro Jon Amad, que trabalha voluntariamente para a ONG espanhola Igualdad Animal e que registra o sofrimento dos animais por todo o mundo, está sendo acusado de “ecoterrorismo” e corre o risco de ser preso ou extraditado nas próximas semanas. As fotografias de Jon documentam os maus-tratos cometidos em vários lugares, como zoológicos, criadouros,laboratórios e, no caso do processo, fazendas de criação de visões.


Ele e outras 24 pessoas estão sendo acusadas de “invasão de propriedade”, “associação ilícita” e “ecoterrorismo”. No entanto, todos os acusados negam as acusações e apontam o lobby da indústria de casacos de peles como fonte do processo. A situação está complicada para os ativistas por conta de supostas invasões à fazendas de criação de visões, animais comumente mortos para ter sua pele usada em roupas fúteis.


A justiça acusa as 25 pessoas de entrar nestas fazendas e libertar os animais que, para a lei, são propriedade dos “produtores de pele”. Os ativistas alegam que o trabalho da Igualdad Animal é fotografar e registrar a situação dos animais e não “roubá-los”.


O curioso é que realmente a ação da justiça espanhola parece estar equivocada, uma vez que acusou 3 pessoas que não têm ligação nenhuma com a proteção animal, como uma senhora de 60 anos que é mãe de uma ativista e 2 ex-funcionários de uma fazenda de peles que deram apenas uma entrevista.


Em entrevista ao ViSta-se na manhã desta terça-feira (05), Jon Amad declarou sua indignação. “Nenhum de nós é responsável por qualquer libertação de que nos acusam. Meu trabalho consiste em investigar e retratar a terrível situação que sofrem os animais destinados a exploração. Mostrar à sociedade que determinados empresários se enriquecem à custa de vidas destruídas de outros animais atrai muitos inimigos poderosos que tentam destruir você de todas as maneiras e que possuem muito recurso para isso. Nos acusam de ecoterrorismo quando o que fazemos é educar e lutar de forma pacífica por um mundo mais justo.”


Embora seja casado com uma espanhola, o brasileiro, natural do estado do Rio Grande do Sul, corre o sério risco de ser expulso da Espanha ou preso por lá.


O trabalho de Jon é um braço fundamental na batalha pelo direito animal. Ele retrata a dor e a angustia dos animais maltratados e mostra a verdade. Seu ingresso no mundo da fotografia se deu em um ambiente bem mais ameno. Há dez anos, Amad era fotógrafo de moda e fazia eventualmente alguns trabalhos para jornais. Depois de muitos cursos na área de um diploma de ensino superior em Direção de Fotografia para Cinema pelo Instituto de Cinema de Madri, Amad decidiu empregar todo seu conhecimento em favor dos bichos por ter percebido que faltava um trabalho fotográfico investigativo de qualidade neste segmento. A função é dura, mas Jon garante que seu compromisso com a causa supera todos os obstáculos. “Quando algum trabalho parece impossível, a dor é o que me faz seguir em frente, sem parar para descansar.”

fonte:http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/fotografo-brasileiro-que-luta-pelos-animais-na-espanha-pode-ser-preso/#.UTCS6KKcd8o

Polícia investigará experiências com animais em escola de Canoas, RS




Fotos publicadas em uma rede social chocaram internautas e delegada. 
Nas imagens, alunos do Ensino Médio 'brincam' com partes de gatos mortos.
A Polícia Civil abriu inquérito para investigar denúncia de maus-tratos a animais durante aulas no Colégio Luterano Concórdia, em Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre. Fotos de uma suposta vivissecção (operação feita em animal vivo para estudo da fisiologia) de gatos publicadas no Facebook tiveram grande repercussão na internet e revoltaram entidades ligadas à proteção dos animais.
De acordo com a delegada Sabrina Deffente, da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas, a investigação tem como objetivo apurar se houve maus-tratos aos animais e se a instituição tem licença para praticar esse tipo de experiência. Direção, professores e alunos devem ser chamados para prestar depoimento a partir de segunda-feira (22).
Nas imagens publicadas na rede social, estudantes do 3º ano do Ensino Médio aparecem segurando partes de gatos – como cabeças, patas e pele. Numa delas, uma aluna encara a cabeça de um gato. Há ainda fotos de gatos e aves com as vísceras expostas sobre as mesas do laboratório.
“As fotos são chocantes. O gato é um animal de estimação e ali haviam gatos abertos, com a cabeça cortada. Não sei a origem dos fatos e o objetivo das aulas. Por isso, determinei a abertura do inquérito para apurar”, declarou a delegada.
A denúncia partiu da mãe de uma aluna. Após ouvir o relato da filha sobre a aula, ocorrida na manhã de quinta-feira (18), ela viu as fotos no perfil do Facebook de outra estudante e decidiu registrar ocorrência na polícia no dia seguinte (19). Também entrou em contato com a presidente da Associação de Proteção aos Animais de Canoas (Aprocan), Eliane Tavares.
Revoltada, Eliane reproduziu as fotos na internet. Ela questiona a procedência dos animais e a forma como esse tipo de experiência foi conduzido na escola. Até as 19h30 deste domingo (21), as imagens já haviam sido compartilhadas por mais de 800 pessoas.
“Existe uma norma que regulamenta esse tipo de aula. Dentro dessas aulas, os animais usados para pesquisa precisam ser respeitados”, afirmou Eliane.
Em nota, o Colégio Lutarano Concórdia afirmou que experimento foi realizado com alunos do 3º ano do Ensino Médio, com idade superior a 16 anos, durante uma aula prática opcional de biologia. A instituição diz que foram usados animais mortos, vítimas de atropelamento, recolhidos na rua e armazenados em refrigeração.
“Dessa forma, (a escola) esclarece que não realiza experiências ou demonstrações com animais vivos em nenhuma de suas atividades, bem como não pratica vivissecção de animais, práticas essas contrárias aos valores morais e cristãos que são pilares da educação luterana”, diz trecho do texto.
O uso de animais para fins de ensino e pesquisa científica passou a ser permitido para instituições “de educação profissional técnica de nível médio da área biomédica” a partir da lei 11.794/2008, sancionada em outubro de 2008. Antes disso, esse tipo de procedimento era restritos aos estabelecimentos de Ensino Superior.
fonte:


obs:http://maustratosaosanimaisdenuncie.blogspot.com.br/
A onde chega a hipocrisia da humanidade 





Conheça cinco jogos que ensinam a cuidar de animais









Cuidar virtualmente de um cão ou um gato – alimentar, passear, acariciar – é possível graças a diferentes jogos, que enfatizam a guarda responsável enquanto lutam pelo abandono. Além disso, você pode aproveitar e aprender sem gastar dinheiro, graças à internet. Ela oferece diversas opções gratuitas e interessantes, voltadas tanto para adultos quanto para crianças. Para estas, é um jeito divertido de aprender a ser um tutor responsável – e um grande passo para evitar futuros abandonos.


1. Cuidados para Cães e Gatos


Adotar um cachorro ou gato e cuidar dele para que cresça forte, feliz e saudável. Essa é a proposta do jogo Nintendogs+Cats. Os animais virtuais se movem, latem e lambem a tela quase como um cachorro ou gato de verdade. Não é uma competição para ver quem ganha; na verdade, é uma maneira de ensinar a cuidar do animal da forma como ele merece. Brincar, fazer carinhos, passear com o animal e alimentar de forma adequada o gato ou cachorro interativo são os requisitos para ganhar pontos. Nintendogs+Cats foi utilizado no Centro Integral de Acolhimento de Animais de Madri para conscientizar as pessoas sobre a responsabilidade que tem quem adota um animal, além de prevenir futuros abandonos. Pelo computador, as pessoas aprendem o compromisso que deve existir ao acolher um animal em casa.


2. Contra o Abandono de Animais


Parar o abandono de cães e gatos com um clique. O jogo, gratuito e disponível apenas online, permite escolher entre quatro animais (3 cachorros e 1 gato) para cuidar. É um convite lúdico, dedicado às crianças, que ensina a cuidar dos animais. A parte interessante desse jogo é que, antes de começar a partida, é passado um vídeo que mostra a triste situação a que são submetidos os animais abandonados.


3. Hospital Virtual para Cães e Gatos


Esse jogo se passa em um grande hospital veterinário online, onde são atendidos animais acidentados. A criança deve recolher os pacientes peludos, escolher a consulta adequada – de acordo com a lesão ou doença – e tratar os animais. Esta é uma boa iniciativa que, além de não ter custos, pode despertar a vocação – talvez seja o primeiro trabalho virtual de futuros veterinários.


4. Como Alimentar seu Cão ou Gato de Forma Adequada.


Este jogo é muito simples, está disponível na internet e também é gratuito. Ele consiste em alimentar o animal do turno (cachorro, gato, coelho e hamster) com a comida adequada.


5. Adoção Virtual de Cães


O jogo, online e gratuito, se passa dentro de uma casa. O cachorro adotado precisa de cuidados, alimentação, passeios, água… mas também precisa aprender as normas essenciais para evitar problemas de convivência em casa. Algumas placas indicam as necessidades do animal – dão alertas de fome, vontade de brincar ou se têm algum comportamento inadequado. É claro que o jogo também permite demonstrar ao animal o nosso afeto, através de carinho virtual.


fonte:http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/conheca-cinco-jogos-que-ensinam-a-cuidar-de-animais/#.UTCS8aKcd8o

Saiba onde denunciar maus tratos contra animais



Hj estou espirada, tenho um lado ecológico um pouco forte principalmente em alguns casos. Então vamos ao assunto de hj.






Para fazer denúncias sobre maus tratos a animais ou adotar um mascote, você pode entrar em contato com alguma ONG ou órgão do governo. Essas organizações oferecem abrigo, tratamento veterinário, apuram denúncias e ajudam os bichos abandonados a encontrar um lar.



Sociedade União internacional Protetora dos Animais (Suipa)

Onde: Av. Dom Hélder Câmara, 1801 Benfica, Rio de Janeiro, RJ

Tel: (21) 3297-8777

O que faz: A Suipa oferece abrigo a animais abandonados, atendimento veterinário e laboratório com preços abaixo da média. A ONG também tem serviço de adoção, ajuda a procurar animais perdidos, recolhe animais feridos de vias públicas e dá orientações sobre cuidados com os pets.

Denúncias: aceita denúncias de maus-tratos, venda ilegal, procriação exagerada e animais feridos em vias públicas. As denúncias podem ser feitas por telefone ou pelo site.
Colabore: você pode se associar à ONG pelo site e fazer doações via depósito bancário.

Adote: para adotar na Suipa, você precisa apresentar cópias do CPF, RG e comprovante de residência e preencher um questionário de avaliação. Todos os animais que passam por lá são castrados. Para adoção de animais com menos de seis meses, o dono assina um termo se comprometendo a levar o mascote à Suipa quando completar seis ou sete meses, para realizar a esterilização.

Associe-se: sócios da Suipa contribuem mensalmente com pelo menos R$ 15.

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis(Ibama)

Tel: 0800-618080

Fax: (61) 3307-1125

O que faz: o Ibama é responsável pelo bem-estar e conservação de animais silvestres e do meio ambiente.

Denúncias: aceita denúncias sobre porte de animais silvestres ou ameaça ambiental. As denúncias podem ser feitas pelo site ou pelo telefone.


Centro de Controle de Zoonoses (São Paulo)

Onde: rua Santa Eulália, 86, Santana, São Paulo, SP

Tel: (11) 3397-8900 e (11) 3397-8901

Plantão 24 horas, todos os dias da semana: (11) 3397-8955 e (11) 3397-8956

O que faz: É uma divisão da Coordenação de Vigilância em Saúde de São Paulo, responsável por controlar doenças transmitidas a humanos por animais. Recolhe animais de rua e os oferece para adoção. Animais que não encontram um lar em até três dias são sacrificados.


União Internacional Protetora dos Animais (Uipa)

Onde: Av. Presidente Castelo Branco, nº 3200 – Canindé – São Paulo, SP

Telefone: (11) 3313-1475 e (11) 3228-1462

O que faz: Recolhe animais abandonados e maltratados e os oferece para adoção. Possui clínica veterinária.

ONGS para adoção:

Campanha Adotar é tudo de bom
O que faz: a fabricante de ração Pedigree realiza uma campanha que incentiva a adoção de animais abandonados em todo o Brasil. Uma parcela do valor arrecadado com a venda de produtos da marca vai para os abrigos.

Em São Paulo:
Associação para o Bem-estar Animal ((ABEAC)
E-mail: abeac@abeac.org.br

No Paraná:
Sociedade Protetora dos Animais de Maringá (SPAM)
Tel: (44) 32272881/(44) 99534822/(44) 99441431
E-mail: socpam@socpam.org.br

Em Minas Gerais:
Animal & Natureza Juiz de Fora
Tel: (36) 30610818
E-mail: animalenatureza@gmail.com

Em Santa Catarina:
Instituto É o Bicho
Tel: (48) 32699271
E-mail: eobicho@eobicho.org

Na Bahia:
Abrigo São Francisco de Assis (ABPA)
Tel: (71) 34083181
E-mail: contato@abpabahia.org.br

No Espírito Santo:
Sociedade Protetora dos Animais Espírito Santo
(Sopaes)
Tel: (27) 33254395/ (27) 99459812
E-mail: adocoes@sopaes.org.br

No Distrito Federal:
Associação Protetora dos Animais
Tel: (61) 3032-3583
E-mail: proanima@proanima.org.br




Para saber mais:

Adoção
É preciso apresentar cópias do CPF, RG e comprovante de residência a qualquer organização que tenha animais a serem adotados.

RGA
É o registro animal. O bicho deve usar uma plaqueta pendurada na coleira com o número do RGA, que vale como uma identidade. O registro pode ser obtido no Centro de Controle de Zoonoses (em São Paulo) e é obrigatório por lei em São Paulo.

Vacinação
O animal deve receber três doses da vacina V8 ou V10 quando ainda é filhote. A primeira é dada aos 45 dias de vida, a segunda, 20 dias depois da primeira e a terceira, 20 dias depois da segunda. Aos 120 dias, o animal deve receber a vacina antirábica (que protege contra o contagio da raiva), e depois, uma vez por ano.

Vermifugação
A primeira dose de vermífugo deve ser dada aos 15 dias de vida e novamente aos 30 dias. Tanto filhotes como a mãe devem ser vermifugados. Quando adulto, é necessário dar vermífugo para o seu mascote pelo menos duas vezes ao ano, ou conforme indicado pelo veterinário.

Maus tratos
Antes de fazer uma denúncia, verifique se o que você vai denunciar está mesmo fora da lei dos crimes ambientais (lei federal 9.605/98). O artigo 32 diz “praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”, com três meses a um ano de detenção e multa. A mesma lei diz ainda que “incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos” e que “a pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal”.

Animais em apartamento
A lei (4591/64) e um artigo do Código Civil (artigo 544) amparam qualquer animal que viva em um condomínio de apartamentos, mesmo que a convenção condominial o proíba. Mas desde que o pet não perturbe o sossego, a salubridade e a segurança de quem mora ali.

Corpo de Bombeiros: telefone 193

Polícia Militar: telefone 190

Promotoria de Justiça do Meio Ambiente: (11) 3119-9102 / 9103 / 9800

fonte:http://bitscaverna.com.br/cachorroblog/?p=2018

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

fotografia



Me desculpem pela demora eu andei com uns problemas no computador.

Hj iremos falar um pouco fotografia.




Então fotografia é essencialmente a técnica de crianção de imagens por meio de exposição luminosa.
















A câmera fotográfica trata-se essencialmente de uma caixa escura que tem num dos lados internos um filme de material sensível a luz e no outro lado oposto, uma camera aberta. a luz vinda de um objeto qualquer penetra pela abertura de uma lente que projeta sobre o filme a imagem invertida desse objeto





Julian coate fotografia:

http://www.juliancoate.com/fotografia/animaisJulian Coate - Fotografia - carrocinha

Julian Coate - Fotografia - cadeados


Julian Coate - Fotografia - van


Julian Coate - Fotografia - flor-luxa


Julian Coate - Fotografia - Flores


Julian Coate - Fotografia - carrossel-03


Julian Coate - Fotografia - carrossel-01


Julian Coate - Fotografia - Bonecas


Julian Coate - Fotografia - sucos


Julian Coate - Fotografia - placas-pizza


Julian Coate - Fotografia - Poste


Julian Coate - Fotografia - chris-dj-01


Julian Coate - Fotografia - Brasilia


Julian Coate - Fotografia - Sinuca


Julian Coate - Fotografia - eifflel-01


Julian Coate - Fotografia - luxa-01


Julian Coate - Fotografia - louvre


Julian Coate - Fotografia - champ


Julian Coate - Fotografia - trevi


Julian Coate - Fotografia - vaticano


Julian Coate - Fotografia - barco-roma


Julian Coate - Fotografia - light barcelona


Julian Coate - Fotografia - sagrada-02


Julian Coate - Fotografia - porto barcelona


Julian Coate - Fotografia - Paradise Beach


Julian Coate - Fotografia - Cozumel


Julian Coate - Fotografia - cristo


Julian Coate - Fotografia - por-02


Julian Coate - Fotografia - fiscal-01


Julian Coate - Fotografia - pesca-01


Julian Coate - Fotografia - pesca-02


Julian Coate - Fotografia - santa


Julian Coate - Fotografia - ju-ramblas


Julian Coate - Fotografia - ju sofa


Julian Coate - Fotografia - Modelo sunset


Julian Coate - Fotografia - ju-gotico


Julian Coate - Fotografia - thaina-03


Julian Coate - Fotografia - embaixadinha


Julian Coate - Fotografia - Sax


Julian Coate - Fotografia - lara-02


Julian Coate - Fotografia - arthur


Julian Coate - Fotografia - Guilherme 01


Julian Coate - Fotografia - MU-03


Julian Coate - Fotografia - richard


Julian Coate - Fotografia - julian-01